segunda-feira, 12 de setembro de 2016

AFIAÇÃO DE FERRAMENTAS - PARTE 2

CORTES PARALELOS AOS VEIOS - PLAINAS

Sabemos por experiência que fazer um corte paralelo aos veios da madeira é mais fácil do que um corte perpendicular porque necessita de menos força. Enquanto no corte perpendicular nosso objetivo é o rompimento controlado, agora temos que nosso objetivo é uma divisão controlada dos veios. O objetivo final é sempre cortar, não dividir, mas a madeira quase sempre não vai cooperar.

A formação das aparas no corte paralelo é bem diferente do que no corte perpendicular. Existe uma tendência das rachaduras correrem pelo veio. Um problema que não existe no corte perpendicular e, por esta razão, deveríamos sempre aplainar "a favor dos veios", isto é, onde o veio está subindo pra fora da face da madeira e sempre se afastando da direção de corte.

Quando se está aplainando a favor dos veios, a madeira se divide na frente da lâmina, mas as divisões ocorrem acima da linha de corte e não causam um problema. A divisão "corre" pela madeira já cortada e até ajudam a formação das aparas (cavacos). A apara sai como uma série de pedacinhos quebrados conforme as fibras são cortadas até que uma rachadura ocorra. 

Veja a figura abaixo:


Figura 1


A rachadura aumenta até que o pedaço fique tão fino que se rompa, ou até a apara subir sobre o contra-ferro (cap iron ou chip breaker) fazendo o pedaço romper bem na boca da abertura da plaina. Este processo é muito fácil e agradável e tudo de que você precisa é manter a lâmina afiada.

Como veios sempre paralelos quase nunca existem no mundo real, nós frequentemente vamos de uma situação de aplainar "a favor do veio" para uma "contra o veio".

Figura 2

Quando aplainamos contra os veios, as fibras "preferem" se dividir longitudinalmente ao invés de se "deixarem" cortar. Então o processo de aplainar contra os veios se torna um processo de controlar as rachaduras que começam no fio da lâmina e "correm" até algum ponto abaixo da linha de corte. O resultado é que a plaina dá algumas travadas e temos um acabamento cheio de buracos. (veja na figura 1 o desenho de baixo)

Se levarmos em conta que uma situação contra os veios é uma variação do corte perpendicular, podemos melhorar o resultado com corte mais finos e enviesando a lâmina.

Figura 3

O contra-ferro também é chamado de "chip breaker" (quebra aparas) por um motivo, ao forçar as aparas a se curvarem logo após o corte ele as "obriga" a se romperem com tamanhos menores. Quanto mais longas as aparas, menos liso será o corte pois aparas maiores se romperão abaixo da linha de corte, causando os buracos.

Os modos de facilitar o corte contra o veio são:

- Manter a lâmina bem afiada
- Manter o contra-ferro próximo ao fio da lâmina (figura 4)
- Fechar a abertura da plaina, para que as aparas sejam menores (Figura 4). Muito difícil para nós pois plainas com abertura ajustável são todas importadas e difíceis de encontrar no Brasil.


Figura 4

Na figura 4, acima, nota-se que ao aproximarmos o contra-ferro do fio e fecharmos a abertura as aparas quebram em tamanhos menores e, por consequência, acima da linha de corte.

Aqui tem um link para o meu vídeo no Youtube sobre afiação de lâmina de plainas.




Mesmo com toda essa informação, na prática, quando estamos aplainando não pensamos em nada disso. 

Sentimos a madeira; escutamos o som característico que um bom corte faz; sentimos os trancos e solavancos que a plaina dá quando os veios mudam o sentido; aspiramos o cheiro de madeira cortada; sentimos o cansaço nos braços e a satisfação que um trabalho de sucesso proporciona.

Essa experiência, apesar de poder ser descrita, só pode ser compreendida por quem já passou por isso.

E é isso que faz todos nós, apaixonados pela marcenaria, voltarmos dia após dia às nossas ferramentas. Sentimentos que só nós entendemos, como um tipo de clube secreto onde só os iniciados sabem seus segredos.



3 comentários:

  1. Julião então devemos esquecer um bom acabamento final aplainando contra o veio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, não. Dá pra fazer um ótimo acabamento contra o veio tb! Uma saída que o Paul Seller deu pra isso é a plaina estar MUITO afiada. Se ficar os buracos ou marcas vc aí sim temos que sair das plainas e usar outras soluções, uma que usam muito e eu ainda não peguei o jeito é usar o raspador (procure WOOD SCRAPER), com ele vc consegue deixar liso como se fosse aplainado até contra os veios. Se nem assim der, aí são as lixas mesmo. Mas tento evitar as lixas ao máximo devido a poeira que fazem e ao fato de ter que ficar comprando lixas sempre. Resumindo (tarde demais): plainai muito afiada, não deu? Raspador, não deu? Lixas... Abraço!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir